quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Óleo Essencial

 


Óleos essenciais contribuem para a saúde do cabelo e couro cabeludo. Eles podem ajudar a melhora a beleza do cabelo desde a raiz, dando-lhes uma aparência brilhante e saudável. Se você quer saber que óleos essenciais são bons para o cabelo e podem resolver os problemas relacionados à saúde e aparência do cabelo, continue lendo.

Se você já sentiu o perfume de uma rosa, já experimentou as qualidades aromáticas dos óleos essenciais. Esses compostos aromáticos voláteis de ocorrência natural são encontrados nas sementes, cascas, caules, raízes, flores e outras partes das plantas e podem ter, ao mesmo tempo, fragrâncias agradáveis e potentes. 

Olha só de onde é retirado o óleo essencial. 
Os óleos essenciais dão às plantas seus aromas distintos, além de oferecer-lhes proteção e desempenhar um papel importante em sua polinização. Além dos benefícios intrínsecos às plantas e sua doce fragrância, os óleos essenciais têm sido usados, há muito tempo, no preparo de alimentos, em tratamentos de beleza e nas práticas e cuidados de bem-estar.



Quando você abre um frasco de óleo essencial pela primeira vez, percebe que o aroma é potente e, assim, consegue sentir o cheiro específico, até de alguma distância. As propriedades físicas e químicas dos compostos aromáticos voláteis que compõem os óleos essenciais permitem que eles circulem rapidamente pelo ar e interajam diretamente com os sensores olfativos do nariz. 


Clique aqui para assistir um video rapidinho



Qualidade e Pureza dos óleos essenciais que chegam até nós.

Saber quais das muitas espécies diferentes de uma certa planta irão promover os benefícios de bem-estar mais significativos é o primeiro passo na produção de um óleo essencial de maior qualidade.
A pureza de um óleo essencial é a sua característica mais importante. Um óleo essencial que não seja puro representa o risco de germes e metais pesados ou adulterados no seu corpo, o que pode provocar irritações, efeitos adversos ou até mesmo doenças. 
Métodos adequados de cultivo, colheita e destilação também são cruciais para a manutenção da pureza dos óleos essenciais. 
O cultivo de plantas em ambientes mais favoráveis, além da colheita e transporte cuidadosos do material vegetal para o processamento garantem um ótimo rendimento de óleos essenciais puros e potentes.






Descrição Aromática -- Refrescante, floral, leve 
Método de Extração -- Destilação a vapor  
Parte da Planta -- Flor/Folha
Principais Componentes Químicos -- Linalool, Linalyl acetate, Ocimene

A lavanda é uma planta arbustiva de flores numerosas e perfumadas, de coloração comumente arroxeada. É originária da região do Mediterrâneo, sendo largamente cultivada no sul da Europa, em países como a França, Itália e Inglaterra.

O óleo essencial de lavanda é um dos óleos essenciais mais versáteis e célebres.

 PROPRIEDADES:

- Cicatrizante

- Analgésico

- Hipotensor

- Citofilático

- Regenerador celular

- Antibacteriano

- Antifúngico

- Antisséptico

- Anti-inflamatório


ATUAÇÃO NO CAMPO EMOCIONAL:

- Relaxante, calmante, tranquilizante

- Combate estresse, ansiedade, tensão nervosa, insônia

- Antidepressivo

- Ansiolítico

- Acalma as emoções e os pensamentos  

 


Descrição Aromática

Herbáceo, verde, refrescante

Método de Extração

Destilação a vapor

Parte da Planta

Folha

Principais Componentes Químicos

Terpinen-4-ol, γ-terpinene, α-terpinene


O óleo de melaleuca é um óleo essencial obtido a partir das folhas da árvore australiana Melaleuca artenifolia (conhecida como tea tree ou árvore do chá), também cultivada na Europa, América do Sul e Ásia. Com coloração amarelada e odor característico, o potencial do óleo de melaleuca é explorado pelos aborígenes da Austrália há milhares de anos para tratar feridas na pele.

Para que serve o óleo de melaleuca?

O óleo de melaleuca é amplamente utilizado e conhecido por ser um antisséptico muito poderoso e eficaz contra bactérias, vírus e fungos - além de ter propriedades anti-inflamatórias, antifúngicas e cicatrizantes que permitem que a substância seja usada para:

  • Tratamento de acne
  • Tratamento de caspa
  • Acalmar a pele após a depilação
  • Limpar a casa
  • Eliminar o mau hálito
  • Eliminar odores corporais.


óleo essencial de olíbano, também chamado de  Frankincense, é extraído da resina de árvores do gênero Boswellia. Ele é utilizado para fins espirituais, aromaterápicos, medicinais e cosméticos.
Além de sua notoriedade no Novo Testamento, os babilônicos e assírios queimavam o Olíbano em cerimônias religiosas e os antigos egípcios usavam a resina do Olíbano para tudo, desde perfumes até pomadas para acalmar a pele. Suas propriedades relaxantes e embelezadoras são usadas para ajudar a pele quando aplicado topicamente. Quando inalado ou difundido, o Olíbano promove sentimentos de paz, relaxamento, satisfação e bem-estar em geral.

Benefícios Primários 

O seu aroma promove uma sensação de relaxamento.

Descrição Aromática

Acolhedor, condimentado, puro

Método de Extração

Destilação a vapor

Parte da Planta

Resinas de Boswellia carterii, sacra, papyrifera, e frereana

Principais Componentes Químicos

α-pinene, limonene, α-thujene

Na Ásia, o olíbano era usado tradicionalmente como antimicrobiano e "limpador de sangue". No ocidente, ele é utilizado principalmente em cuidados com a pele e cabelo. Algumas pessoas até afirmam que ele pode ser usado como uma forma de tratamento para câncer ou doenças inflamatórias, mas essas alegações devem ser abordadas com cautela devido à falta de provas.

PROPRIEDADES:

- Antisséptico

- Anticancerígeno

- Poderoso imunoestimulante

- Anti-inflamatório

- Cicatrizante

- Rejuvenescedor

 

ATUAÇÃO NO CAMPO EMOCIONAL

- Antidepressivo

- Combate estados de ansiedade

- Facilita a introspecção e meditação

- Facilita o contato com o propósito espiritual

- Energeticamente auxilia no desenvolvimento da responsabilidade de assumir as consequências de suas próprias ações

- Óleo da resiliência



Não ingira óleos essenciaisNunca aplique óleos essenciais não diluídos na pele. Isso pode causar queimaduras, inflamação ou reações indesejadas na pele.
















Manjistha o vermelho que vem da terra



Vamos explorar outra maravilha oculta com uma ampla variedade de benefícios chamada manjistha - uma erva nativa do Himalaia.

Manjistha é usado para uma série de fins, incluindo desintoxicar o fígado e limpar o sistema linfático, aliviar a dor do reumatismo e até mesmo para problemas emocionais como estresse e ansiedade . 

O QUE É MANJISTHA?

Manjistha também conhecida como garança indiana e conhecida cientificamente como Rubia cordifolia é uma erva tônica usada na medicina Ayrvédica há séculos. A erva desenvolveu uma reputação por limpar o sangue e desintoxicar o fígado, ao mesmo tempo que oferece um excelente suporte para o sistema linfático . No entanto, seus muitos benefícios não param por aí.

Majistha tem uma gama de propriedades medicinais naturais, incluindo benefícios antiinflamatórios, antioxidantes e antimicrobianos. Isso o torna um tratamento adequado para dores musculares, reumatismo e artrite. Sua natureza antiinflamatória e antimicrobiana significa que também é usado para tratar várias doenças comuns da pele, incluindo acne, psoríase e eczema .

Mas vamos nos ater apenas aos benefícios para os cabelos e a pele.






Como usar o pó de Manjistha?

Uma pessoa também pode usar a planta inteira para vários fins. Aqui estão alguns dos usos e benefícios do manjistha.


Pele Seca e Desidratada

Opção 1 - Você pode fazer uma mistura do pó da garança indiana, ou manjistha,  com mel e aplicá-lo em todo o rosto. Deixe por 10-15 minutos antes de lavá-la com água morna. Ao lavá-lo, certifique-se de não usar sabonete líquido para o rosto à base de produtos químicos.

Opção 2 - Você precisaria misturar amêndoa em pó, ovo, mel e o pó de manjistha e aplicá-lo na pele.


Pele com Acne

Misturar o pó da manjistha com Ghee. Aplique a mistura na área afetada por 10-15 minutos. Retire com um sabonete neutro ou a base de enxofre.  A pesquisa indica que manjistha atua contra bactérias como Propionibacterium acne e Staphylococcus epidermidis que desempenham um papel no desenvolvimento de espinhas. Além disso, suas propriedades antioxidantes e antiinflamatórias também auxiliam no combate à acne.





PARA TER CABELO SAUDÁVEL

O pó de Manjistha também pode ser usado no cabelo para mantê-lo com aspecto brilhante e saudável e também para estimular o crescimento. Existem várias maneiras de usar pó de manjistha no cabelo.

- Você pode  diluir o pó de manjistha com agua morna o suficiente para fazer uma pasta lisa e acrescentar algum creme de tratamento. Aplique no cabelo e deixe por 30 minutos ou mais antes de lavá-lo. 

- Para combater a queda e calvicie, você pode combinar o pó de manjistha com uma quantidade igual de pó de amla e formar uma pasta para aplicar no cabelo.

Misture o pó Manjistha com o pó de cúrcuma sândalo para aumentar o brilho e a sedosidade.

Misture Manjistha com Indigo Amla Henna em proporções iguais. Depois que a henna liberar o pigmento  faça uma pasta com esta mistura e água. Aplique no comprimento dos cabelos e mantenha por 2 horas. Isso tornará seus cabelos fortes desde a raiz e brilhantes,  além de tingir de um castanho avermelhado. 








FONTES:

https://www.phcogrev.com/sites/default/files/PhcogRev-2-3-124.pdf

https://www.researchgate.net/publication/244943682_Rubia_cordifolia_a_review

https://svasthaayurveda.com/7-powerful-ayurvedic-herbs-for-detoxification-and-their-unique-health-benefits/